9 de setembro de 2014

Isto está tudo ligado

Ontem deu-se o caso de ir ao Colombo trocar uma peça.
Aparcado o bólide no infernal (e caro) estacionamento, entro no elevador e saio diretamente no piso da ZARA, ex-dona da peça.
Um briol do catano.
O centro comercial estava nos píncaros do inverno.
As miúdas de calções tremiam que nem varas verdes, e eu, a rainha do frio, com a minha camisinha de merda, lá fui toda encolhida ver se me metia na loja e me livrava do frio.
Qual quê!
Assim que meto os pés na ZARA, estava ainda mais frio do que no centro.
Pois.
A nova coleção enchia a loja de sobretudos, casacos de lã, gola alta e botas caneleiras.

Sabem aquela técnica de meter música techno em grande rotação, para as pessoas comprarem rápido e desaparecerem da loja, comerem rápido e desocuparem as mesas?
Pois que o Colombo tem a mesma técnica, mas para as pessoas comprarem roupa de inverno.
É fazerem descer a temperatura do centro e ver tudo que é Angola a comprar casacos de gorro e botifarras biqueira de aço.

Não é linda a mente humana?

16 comentários:

  1. E afinal, compraste camisola/casaco ou conseguiste resistir?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedi ao marido para tratar da troca e o tempo que lá passei, foi enfiada nos provadores a fingir que também era angolana....
      Não comprei nada.
      Não sei se sabes mas além de friorenta, sou fona.

      Eliminar
  2. Pois eu morro sempre de calor no veste e despe, tira e põe, experimenta e volta despir, de maneira que acho que todas as lojas deviam ter o AC regulado para os 15 graus. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nos provadores até concordo um bocadinho pequenino, vá.
      Agora 15º no centro todo e 13º dentro da loja, opá, não me lixem.
      Acho que estou com gripe e tudo, vê lá.

      Eliminar
    2. Isso é que já é pior. Gripe, tosse, espirros
      Tudo óptimos motivos para o marido recusar hospedagem ao bola de pêlo.
      Veja lá se consegue disfarçar; pelo menos até asilar o espalha-pêlo-pela-casa-toda.
      Corvo.

      Eliminar
    3. É preciso ir com todos os cuidados do mundo. A coisa não está fácil. Se começar a resistir muito, vai janela fora.

      Eliminar
  3. É singular! Pensava que friorentas eram as Europeias.
    Angolanos é que não são! Esses trazem o calor de Angola hospedado em permanência.
    Não seriam espanhóis de Tenerife? Também são escurinhos. Não seriam?
    Corvo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eram angolanos de Angola: Manga, dinheirama e cola...

      Eliminar
  4. Tudo bem pensado :)

    Sónia
    www.tarasemanias.pt

    ResponderEliminar
  5. Já conhecia os espelhos que nos fazem mais magras, mas essa técnica, não :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa técnica também conheço. É beber vinho até dizer que já chega!

      Eliminar
  6. O que tu inventas para tirar uma foto com camisola de gola alta!! E tipo escafandro! Eheheheheheh
    (pronto, eu sei que não ésmesmo tu...mas faz de conta)

    Bejinhos Marianos, Uvinha Atchim! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou eu sou!!!! Não vês ali o copo de vinho????? É o que uso para aquecer e emagrecer.

      Eliminar