27 de dezembro de 2014

Histórias de Natal #2

Acabaram-se as filhós.
Agora mesmo. 
Não sei porque me torturo tanto. Sei perfeitamente que não tenho capacidade para intervir na luta que se trava entre mim e o prato onde pousam, e que fica abandonado por todos, num canto da mesa de Natal. 
Andei estes dias a passear pela casa, armada em distraída, e a deitar o olho ao prato. 
Tapei-o, como se tapam os mortos. 
Ninguém quer olhar para ali, basta-nos o vulto para saber o mal que para ali vai, o cheiro que aquilo deita, o gosto que aquilo tem.
Parecia uma doente psicopata com aqueles pensamentos estúpidos e binómios entre a gula e a culpa, ou então semelhantes aos que os tóxicos têm quando decidem deixar o vicio: 'só mais uma vez não faz mal, é a última.'
Mas a última, já se sabe, é só quando acaba, quando o prato fica vazio, os bolsos vazios, a culpa cheia e a gula esperneia...
Sei muito bem o que é isso de enfrentar a gula da comida, a gula do tabaco, a gula da leitura, da ginástica, do Bairro Alto, e de tudo o que levei até ao extremo.
Alargou-se o estômago, a cabeça só estava bem de pernas para o ar, e a boca não se cansava de fumar.
E dançar? Dançar até cair. Ainda não me levantei.
E agora estou para aqui a sofrer. 
De nada me vale ir beber um chá, ou meter os dedos à boca. 
Já não me sai o binómio da cabeça, já não me sai a culpa da pele, e já não voltam as filhós para o prato.
Não sei porque me tentam se tudo o que aprendi comigo foi: se é para cair, há de ser em tentação.

Acabaram-se as filhós.
Mas ainda há os sonhos....

14 comentários:

  1. Ah, mas o binómio de Newton é tão belo como a Vénus de Milo -- dizia Fernando Pessoa. Esse pode não ser o de Newton, mas tem a beleza que se encontra quando se atingem limites (e que graça teriam as coisas vida sem lhes testarmos os extremos, ao menos uma vez por outra?).

    Boa noite, UP :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Vénus de Milo não tem braços, nem mãos e nem dedos... Por isso é magra. Não fica para aí a pegar no que não deve... ;)
      Boa noite Xilre.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Para mal dos meus pecados.... Eram mais de 20.....

      Eliminar
  3. Há sempre o Ano Novo... :P

    Beijocas docinhas! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria... no Ano Novo só como marisco. E vinho. Filhós nunca mais!!!

      Eliminar
  4. Vai fazer mais, as festas só acabam dia 6 de Janeiro! ;))))))))))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fazer mais?????? Sei lá fazer filhós. Se soubesse não era a Uva. Era a melancia! Beijinhos vassourinha!

      Eliminar
  5. No Natal não se engorda Uva... Toda a gente sabe isso... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu és uma miúda porreira. Sabes quantas comi? Não te digo porque tenho vergonha de ser mais fraca do que um punhado de farinha e ovos... Vergonha!

      Eliminar
  6. Acabaram-se as filhós, mas o sonho comanda a vida. Não é? :D

    ResponderEliminar