10 de fevereiro de 2015

Sabem aquela altura em que...




... em vez de despachares o máximo de serviço, o serviço nasce debaixo dos pés, ou antes, o serviço cai em cima da tua cabeça como uma cascata inexorável, infinita e infame, de desafios, problemas e novelos, novos e antigos, e que há uma força maligna instalada nos telefones que os fazem tocar a toda a hora sem descanso??

... em que tu te agarras ao serviço com unhas e dentes, para teres tudo despachado até amanhã, que isto do patrão fora e aquela conversa da loja, é tudo muito bonito, mas alguém tem de trabalhar, e tens agora mais coisas para despachar do que quando o homem abalou??

...  em que estás aflita, suada, tremeliquenta, insuportável, mas metes na cabeça loira que és capaz, que és sempre capaz, e nascem-te repentinamente 8 braços, 16 dedos, 4 orelhas, tudo a trabalhar ao mesmo tempo, igualzinha às super-mães com oito filhos, oito part-times, um caderno de recibos verdes e um blog, e o teu cérebro a mil à hora, ou a oitenta mil à hora (para ser mais precisa), e sem que tu esperes, sem que ninguém espere, aliás, o teu cérebro dá-te a aquela sensação de teres metido o pé no pedal, de teres agarrado com força o volante, de levantares o rabo do selim para dares aquele impulso inicial ... e em vez da estúpida da bicicleta andar para a frente, o pedal desanda para trás e tu bates com o rabo no selim com toda a força??

... e ficas ali no mesmo sítio com uma brutal dor nas partes?

É assim que eu me sinto.
O homem acabou de entrar.

- Olá, afinal vim hoje, e então, já tem aí as minhas coisas?
- Não, partiu-se-me a corrente...

24 comentários:

  1. Ahahaha ... conheço tão bem essa sensação. Quando inventarem um "preservativo" que evite a multiplicação dos problemas, eu irei de prego a fundo até à primeira loja. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E conheces algum mecânico???
      Hum?

      Eliminar
    2. Conhecer até conheço, mas não é recomendável.

      Eliminar
  2. Pensa positivo: ao menos tinhas lá o selim... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahahahahahahahaha.

      (não sei se tinha ... que ainda me doi o rabo)

      Eliminar
  3. Inspiiiiiiira, expiiiiiiiiira... E não pira, como diria a lado B :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso eu faço eu sempre... julgo se não fizesse se calhar ... morria?

      ;)

      Eliminar
    2. Ai, cruzes mulher, não digas essas coisas! Vá, é um inspirar-expirar mais intenso, para relaxar :P

      Eliminar
  4. Uffa...Infelizmente tb conheço bem essa sensação!
    Coma nozes, Uva Passa, coma nozes e faça meditação. Pode ajudar a diminuir a ansiedade e ajuda a focar a atenção. Se não resultar:
    "Keep Calm and say Uffa! Uffa! Uffa!"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora parecias o meu marido no dia do parto.
      Respira!!!!!!!!!!!!!!! Uffa! Uffa! Uffa! Respira!!!!!!!!!!!!!!!

      (fiquei na mesma)

      Eliminar
  5. Como te entendo!!!!
    Há dias danados!
    Espero que amanha seja melhor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu Maria, mas tenho cá as minhas incertezas...

      Eliminar
  6. O teu dia deve ter sido parecido com o meu. Os papeis parecem que nascem como cogumelos !!:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já não posso ver papéis e nem emails... A sério...

      Eliminar
  7. Só os "educadores" motivacionais acreditam naquela coisa de "faça uma coisa de cada vez".
    As pilhas cresceram tanto que já não consigo manter 2 PCs na secretária. E sem lareira por perto.
    Um egrégio Padre-Doutor que muito admirava na minha juventude (nem sempre fui agnóstico), um intelecto brilhante que não se sentia diminuído por falar com uma criança de 12 anos na paragem de autocarro, dizia-me: há o monte de papeis urgentes, o monte que não interessa assim tanto e o monte de problemas que o tempo há-de resolver por si. A este chamo-lhe agora a prateleira do esquecimento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai és dos tais que usa 2 PCs na secretária... hum hum... conheço o género...
      Eu te digo que por mim, mandava tudo para a fogueira.
      Mas depois era capaz de me fazer falta um ou outro papelinho... sou muito agarrada às coisas...

      Eliminar
    2. E mais um monitor auxiliar. É para jogar Tetris com duas mãos e ainda dar a ideia de estar a trabalhar a dobrar.
      Estou sempre a pensar comprar uma workstation com 6 monitores mas o trabalho não está a dar.
      Há quem pense em Porsches. Contentar-me-ia com um PC de jeito de uns dez mil euros. Sou um sujeito modesto ;)

      Eliminar
    3. Quêzinho, quêzinho...
      Tu andas aí...
      TETRIS?
      Mas eu nunca conheci ninguém que (AINDA) gostasse de jogar TETRIS além da minha própria pessoa...

      (isto há malta muito estranha)

      Eliminar
    4. Como diria o nosso caro Pipoco, Tetris é Imortal.
      A geração de 76 saiu um pouco atrofiada do neurónio. Ainda sonhamos com os tijolos a cair. Com duas mãos / 2 jogos torna-se delirante.
      ;)

      Eliminar
  8. Junta a isso uma gastroenterite e achares que vais morrer no próximo minuto. Foi o meu dia assim.

    ResponderEliminar
  9. Eheheh conheço bem essa dor de rabo :))))

    ResponderEliminar