14 de maio de 2015

Um país onde a culpa morre sempre solteira, virgem e sem nunca ter visto uma pila na vida


Ahh, já cá faltavam os defensores dos coitadinhos-pobrezinhos-incompreendidos meninos agressores. 
Que não, que não se pode mudar a lei, que assim como está é que está bom. Coitadinhos, são umas crianças imberbes, menos para dar pontapés nos tomates uns dos outros, não podem agora cumprir serviço comunitário porque dão cabo das costas e fazem bolhas nas mãos, só para dar chapadões com toda a força na cara uns dos outros é que não, abandonados pelas famílias e pelos pais, os principais culpados disto tudo, só no caso da Madie é que não, e façam já o favor de tapar as caras aos meninos que a lei dos menores assim o dita, só para meter no youtube a coça que deram ao colega é que talvez não valha a pena, mas afinal a culpa foi do puto que levou nas trombas que é maricas, que gosta de levar nas fuças, cobarde, submisso, e se estudarmos bem a situação percebemos logo que a culpa desta merda toda é afinal dos pais do maricas que não o ensinaram a bater numa mulher, mas depois quando cresce e mata uma com três tiros na testa, já é violência doméstica, e nesse caso a culpa será sempre desta sociedade merdosa onde ninguém é culpado de nada, porque a culpa simplesmente não existe.

Resta saber se no novíssimo caso de fraude na PSP (mais um, enfim), em que os Senhores Agentes trocavam os títulos de transporte, que não utilizavam, por um valor em dinheiro, dando uma comissão de 20,00€ à gaja da bilheteira que se encheu de massa à nossa conta, a culpa será da Instituição PSP, que é uma miséria e paga muito mal aos Senhores Agentes, coitadinhos, homens de família, tinham ali um subsídio adicional para comprar a graxa para as botifarras que volta e meia [para relaxar] pontapeiam uns gajos que vão parar às esquadras, se a culpa é do Ministério da Administração Interna que gastou o dinheiro da graxa das botifarras com os infames [o culpado deste golpe aí anda a mostrar os implantes dentários e ainda ninguém fez nada - claro] submarinos, se é dos Transportes Sul do Tejo que não sabem tomar conta dos seus empregados fraudulentos, coitados, homens e mulheres de família, se a culpa é afinal da Margem Sul, esse poço de gente sem eira nem beira, onde todos são delinquentes, ou se afinal a culpa não é de ninguém, e lá se foram mais uns milhões do erário público, paciência, é mais um a roubar, que mal é que tem.

Esta merda não tem fim, pois não? 
O mundo é um hospício.
E eu estou a ficar cada vez mais maluca...

17 comentários:

  1. Descobri o seu blog há pouco tempo ,mas dou-lhe os Parabéns!!! Identifico-me imenso com a sua Atitude em relação á Cidadania e Valores perante a nossa Sociedade!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Teresa! Muito obrigada.
      Cuidado com o blog que a dona às vezes tem uns delírios. Saudáveis mas, ainda assim, delírios.
      ;)))

      Eliminar
  2. Aqui está o texto que toda a gente devia ler!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toda a gente vai ler.
      Este blog é o mais conhecido da minha rua.
      ;))))

      Eliminar
  3. A culpa tende a morrer solteira neste país de (falsos) brandos costumes e a tendência para virar o ónus contra a vítima já vem de longe!

    Beijos, Uvinha. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, a Rosalina não foi aquela que foi assassinada por aquele que foi agora libertado?
      Pois...

      Eliminar
  4. Ainda agora estava a ver as principais notícias e é assustador. Houve nestes últimos vinte anos uma inversão de valores abrupta e verdadeiramente assustadora! Acabei de ler que um adolescente que estava desaparecido desde Domingo foi hoje encontrado com indícios de ter sido morto à pancada e, presume-se, por um grupo de adolescentes. Epah, eu acho que já nem consigo ter essa indignação que aqui demonstraste. Estou sim triste e muito preocupada com a sociedade que estamos a criar. Já nem sei o que é certo ou errado. Se por um lado uns são manifestamente maus, outros parecem-me manifestamente brandos e irresponsáveis. Já perdi a minha capacidade de análise neste tipo de situações. Não sei o que se passa com as pessoas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também vi por alto essa notícia. Nojo. Acho que devemos fazer dieta de facebook e de telejornais. Estamos a criar uma sociedade vil, mas eu acredito que tudo se vai recompor, porque no meio disto tudo a velha máxima: filho és pai serás, acabará por deixar algumas coisas no lugar.

      Eliminar
  5. Cada vez me desiludi com o mundo e com as pessoas.
    Pergunto...
    - Onde é que isto vai parar???

    ResponderEliminar
  6. Qualquer dia ficas Uva? Eu acho q já estou. É tudo doido.
    É a regra do 8 ou 80. Não sabem ser ponderados, n há meio termo.
    Anda tudo maluco, e n é de hoje.
    Qq dia n há é vagas no hospício...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fazem hospícios cada vez maiores, para caberem lá todos.
      Estou doidinha de todo. O meu pai diz que tenho a quem sair... estás a ver?

      Eliminar
  7. E eu devo estar a ficar velho porque tenho a sensação de que cada vez há mais disparates, imbuídos naquela onda inchada por gases metânicos de origem biológica intestinal da produção da legislação mais avançada do universo :)

    ResponderEliminar
  8. é deixar arder. as máquinas tomarão conta de nós, se não se aborrecerem quando compreenderem o sentido do mundo, tentarem explicar-nos, e nós sem nada perceber.
    se existe vida super-inteligente nesta zona da galáxia deve ser de facto muito tolerante...

    ResponderEliminar