27 de junho de 2016

Sinto-me bastante cínica a respeito de tudo

Talvez por isso tenha parado de escrever.
Tornei-me cínica até comigo, o que é bastante mais gravoso.
Não, pior, acontecia-me imenso escrever, dedicar um certo tempo à construção da coisa, dar mais volume às pestanas daquilo, pois que sei, cinicamente, que um texto que pestaneja como uma puta atrai se não os melhores leitores, pelo menos os mais carentes, e depois muito cansada, achando tudo uma pasmaceira, um filme Manoel(-ino) impenetrável e absolutamente intragável, dispersava-me por atividades físicas, que não levavam mais de mim do que a atenção que dispenso à pele quando lhe meto o bronzeador.
Os meus escritos tornaram-se pouco mais do que mortos, que eu velava com igual alegria.
Depois um dia lembrei-me de fumar um cigarro.
Lembro-me vagamente de associar o blog a um sapo que fuma, e fuma e fuma, e claro, o final é um espasmo de trampa, e um súbito vazio.
A verdade é que para se ser cínico a respeito de tudo, para manter a posição na melhor mesa do salão, olhando com altivez até para as próprias meias, é preciso ter o mesmo nível de coragem na escrita.
Uma pessoa canina, que perde o respeito, que diz tudo sem filtros, é cínico e é horrível, mas tem uma sala cheia de gente, com relativa notoriedade.
Agora olho para tudo, cheia de falta de paciência, e cinicamente calo-me.
Não quero ser cínica e malcriada.
Prefiro, como dizia o Grande Gatsby*, ir a uma festa maior para ter mais intimidade.
É que ao contrário do que se pensa, nas festas pequenas não se tem privacidade nenhuma.

*F. Sscott Fitgerald - a quem roubei o (excelente) título.

17 comentários:

  1. Por vezes nas grandes também não. Mas que sei eu? Sou uma cómica...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cínica, caramba. Raios partam isto.

      Eliminar
    2. Morava num bairro pequeno, daqueles que todos acham sossegados e mais privados. Qual quê! Nunca me senti tão livre desde que moro num sítio cheio de gente.

      Eliminar
  2. Voltaste, carai, e só vi agora, mas que grande porra.
    Estava a ver que não.
    Força aí, han?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Voltei, voltei, voltei de lá, ainda agora estava em Espanha e agora já estou cá!

      (não suporte os espanhóis... jogam pessimamente à bola)

      Eliminar
  3. Oh, mas o estado de cinismo é conhecido por render post maravilhosos! É uma benção, isso!
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Olá Cuca. Ai se a Cuca te pega, te pega daqui te pega dali. Lembras-te? Era o Sítio do Pica Pau Amarelo e a Cuca não era pirata.

      Eliminar
    2. Claro que lembro. É por causa dessa Cuca que sou Cuca antes de ser Pirata! :)

      Eliminar
    3. Que giro. Sempre que lembro da Cuca lembro-me de ti.

      Eliminar
  4. Pelo que vejo os cínicos é que a sabem toda e ainda tiram dividendos. Modo de vida muito em voga :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tiram mas depois são abandonados. Como eu.

      Eliminar
  5. Estou com a Cuca, que post maravilhoso.

    ResponderEliminar
  6. Não pares de escrever caramba! Se há sítio onde gosto de me perder a ler e reler...e ler e reler..é este!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pronto está bem... depressa porém... esqueci-me de taaaaaal.
      ;)

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Voltei, se em bom é que já não sei. Se calhar é a mesma pasmaceira de sempre. Olha Mirone, resta-nos o Rule of Law...

      Eliminar