21 de junho de 2014

Para Xilre

Caro amigo:

A minha mãe, esse grande farol dos meus olhos, quando quer rir-se de mim, daquela maneira profunda e sábia, que só as pessoas com grande conhecimento d(a) causa podem fazer, chama-me Sra. Telejornal, por nunca me conseguir dar uma única novidade que seja.
Discordo.
O que eu sou, na verdade, é um poço sem fundo de ignorância cultural.
Eu bem tento encontrar o tempo de qualidade para que este meu poço tenha cada vez mais água, mas parece que a minha vida, como o telejornal, por alguma razão que desconheço, julgo, encontra diariamente várias formas de secar os lençóis freáticos abundantes em etéreos poemas, lindas prosas e textos sublimes, que de tão profundos, não chegam para dar de beber à minha sede.
O meu poço, é o meu maior desgosto.

Mas, aqui e ali, entre notícias, aparecem outros faróis, que por misteriosos desígnios encontram os meus olhos, e me ensinam que para beber da cultura dos cultos, só temos de saber onde procurar as águas.

Muito obrigada, caro amigo.
Mataste a minha sede, por me ensinares, precisamente, onde fazer um novo furo.

8 comentários:

  1. Que lindo, Uva! E como te compreendo! O Xilre é de facto um mar onde se bebem as melhores águas. (refiro-me ao blogue, evidentemente) :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inspiração matinal. ;-) O Xilre é um brinde.

      Eliminar
  2. Há umas palavras de Jorge Luis Borges, sobre a condição do leitor, que aprecio particularmente.
    "Es decir, me han sucedido muchas cosas, como a todos los hombres. He encontrado placer en muchas cosas: nadar, escribir, contemplar un amanecer o un atardecer, estar enamorado. Pero el hecho central de mi vida ha sido la existencia de las palabras y la posibilidad de entretejer y transformar esas palabras en poesía. Al principio, ciertamente, yo sólo era un lector. Pero pienso que la felicidad del lector es mayor que la del escritor, pues el lector no tiene por qué sentir preocupaciones ni angustia: sólo aspira a la felicidad. Y la felicidad, cuando eres lector, es frecuente."
    Melhor que ser leitor, diria eu, apenas partilhar palavras lidas.
    Obrigado, Uva-Rainha.

    ResponderEliminar
  3. O Xilre é uma fonte inesgotável de sabedoria e, ainda por cima, gosta de a partilhar connosco.
    Superior, o Sr. Xilre!

    Beijinhos Marianos, Uvinha! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que seja também uma certa humildade. E um gesto de atenção. O verdadeiro carater de um Homem, mede-se pela forma como trata aqueles que não lhe podem trazer benefício algum.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Aprendemos imenso com isto dos blogs. Olá Gaja Maria ;-)

      Eliminar