24 de julho de 2014

Conseguiram, após séculos de tentativas falhadas, prender um espírito e fazer-lhe inclusive algumas perguntas.

Instalou-se esta manhã um grande alarde na comunidade cientifica.
Anos e anos de luta contra à comunidade crente, espírita, teológica, iurdeica, e religiosa em geral, caiu por terra.
Um Espírito, que se crê ter sido Santo, foi finalmente capturado, encontrando-se neste momento a dar entrevistas.
A comunidade espírita do Brasil, a maior do mundo conhecida, encontra-se neste momento reunida no aeroporto de Guarulhos - São Paulo, na tentativa de embarcar com destino ao DCIAP (ou ao aeroporto de Beja - que já estão por tudo), para tentar chegar à fala com o Espírito que hoje de manhã foi isolado, e que se materializou, estando neste momento ainda muito combalido por ter caído de cima de Monte Branco de uma nuvem.
Os budistas clamam para si este Espírito Santo e já tratam de organizar um comité para o receber.
  
Aleluia!
Aleluia!

A ver se lá vou à hora do almoço dar-lhe uma palavrinha.
Assim como assim, sempre gostava de saber como é que um Espírito Santo se deixa assim apanhar, e já agora tentar saber quem terá sido cabrão do anjo que lhe fodeu a vida!

11 comentários:

  1. Respostas
    1. É um espírito conturbado. Neste momento nem ele sabe o monte (de merda) onde está metido...

      Eliminar
  2. Por momento pensei que fosse uma daquelas noticias insólitas de espiritos....lol...muito bom

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a dura realidade Cris, a dura realidade...

      Eliminar
  3. É que não é um espírito qualquer, é um espírito santo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais... eu acho tudo envolto numa grande névoa. Mas como o Monte é Branco, calhando é só uma grande moca...

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Vamos lá ver se quando nos cair a dívida do Espírito Santo em cima, se não vamos chorar em vês de rir.

      Eliminar
  5. Já não há Espíritos nem Santos como antigamente. Ao que parece esses cabrões desses anjos andam a lixar isto tudo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes crer. E nós a ver. Grandes cabrões.

      Eliminar