18 de agosto de 2014

Uva Passa, de onde vens? Do moínho. E que é que trazes? Pão e vinho. Dás-me um bocadinho?

Olá, olá!
Cá estamos. 

Têm sido uns dias muito duros, muitos quilómetros percorridos, muita curva, muita serra, muita festa da aldeia, muito rancho, muito franciú, muita mini, muita chouriça assada, medronho e entremeada, eu própria venho um bocadinho queimada (do sol), um bocadinho cansada, talvez mais gorda, ou quem sabe mais magra, e estou sensibilizada, porque não vi um único incêndio, nem ao vivo e nem nas TVs, o que me faz pensar que em calhando o nosso país evoluiu, e isso senhores, é qualquer coisa de extraordinário. 
Isso e as buscas na casa do Medina e o divórcio do Tony, ambos os dois, descarrilados. 
Bom.
Mas vamos ao que interessa, que eu bem sei que me têm visitado aos magotes, venho deixar-vos algumas fotografias dos sítios por onde passei, fiquei, bailei, embezanei, e pernoitei, para que verifiquem que até uma Uva Passa, sem um tostão na algibeira, consegue ter uns dias de grande alegria.
E onde anda enfiada uma Uva passa há mais de uma semana?  
Nas adegas da vida.
Para o ano há mais!


Dornes - Sertã 
Fui aqui a esta tasca dizer que tinha um blog muito famoso, a ver se me ofereciam um pires de caracóis, mas estava fechado... 


Foi por isto que deixei durante mais de uma semana o meu rico blog. 
E não fiz mau negócio!


Trízio.
Pensava que era a Tróika, e até tive medo de me afogar.
Mas é tão bom, tão bom, que ao fim de três (mergulhos) estava rendida.


Ponte sob o Rio Zêzere. 
Não me atirei da ponte, porque soube a tempo que o Tony Carreira se ia divorciar....


Fui aqui ver se me ofereciam a estadia, mas disseram-me que só se tivesse mais de 50 visualizações diárias no blog. Como não tenho, fiz uma petição on line,  que podem subscrever aqui! 
Para o ano estou lá batida!



Medronhos!!!! GoztoHic! muuntoHic! 


Encontrámos um senhor que tinha quarenta colmeias! Nenhuma abelha lhe morde.
Não gosto de mel. 
Além disso fui enganada durante 37 anos, porque me contaram que a Abelha Maia é afinal... uma vespa!

9 comentários:

  1. Grande Uva!!!
    Isso é que é aproveitar!
    Essas adegas da vida devem de ter uma excelente pomada! ;)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hic! Ó lécas! Adorei a Sertã. E esteve tanto calor! Uma maravilha!
      Beijinhos, que já tinha saudades tuas pah!

      Eliminar
  2. De repente parecia o Lago Azul, mais abaixo, em Ferreira do Zêzere.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É no Rio Zêzere mas chama-se Trízio e mais abaixo é Dornes, e é muito, muito bonito. E come-se muito bem e o vinho é delicioso.
      Tás boa Mirones? Cá estamos de volta à casa dos Pinheiros.

      Eliminar
  3. Estou chocada com a notícia da Abelha Maia.

    ResponderEliminar
  4. Sua abandonadeira de berlogues, pá! Só estás perdoada porque trazes fotos com azul e foste dar-me um abraço ao meu canto de poemitas (que eu sei não gramas grande coisa nem nada)!

    Beijinhos Marianos, Uvinha mailinda! :))

    ResponderEliminar
  5. Ohhh...vespa?
    Não pode!
    Mas, e a cançoneta? Como cantá-la, depois disto? (a outra, senhora, a outra...)
    Olááá´Uva, saudades disto, pá :)

    ResponderEliminar
  6. Quanto aos incêndios, infelizmente o país não evoluiu, apenas não tem estado calor suficiente.

    ResponderEliminar