16 de setembro de 2014

O que fazes na tua blogo-janela?


Olá, olá!
Desculpem-me esta ausência toda, mas a verdade é que não tenho aqui estado.
Ocupo-me por estes dias de coisas cá da minha vida, e só agora, neste instante, é que tive um momento de inspiração para vos contar umas parvoíces que me vieram à cabeça e que parecendo que não, podem ser do vosso interesse.
Vejamos se isto não passa das quinhentas palavras, coisa que me dava imenso jeito saber fazer, não só para não vos maçar, mas porque eu própria também me canso.
Antes de começar, e desculpem mais uma vez, mas isto estava aqui engasgado desde ontem, faço um pequeno desvio no propósito do meu post, se é que isto tem algum propósito, para dizer que li algures que não é bonito falar das coisas da vida quotidiana aqui nos blogs, das minudências e das merdíces que só a nós dizem respeito, dos filhos e dos maridos, das mamas e dos pêlos encravados nas virilhas, do parto, das unhas de gel e da dieta, mas a verdade é que não concordando com a iluminada ilação de quem a escreveu, venho opinar (sim, aqui ainda posso opinar), que este espaço cultural é assim um bocadinho teimoso e não gosta muito de regras, e vamos lá ver, enquanto a voz das mãos não me doer, e as cordas dos dedos não se partirem, vou continuar com o meu solo e a partir a loiça toda com a minha musiquinha, e quiçá, ainda presenteie os meus ouvintes com um ou dois acordes sobre as partes pudendas de uns quantos personagens, ou mesmo das minhas próprias partes, ou de quem me lembrar de aqui despir na altura.
Bom, posto isto vamos lá ao que interessa.
Acabo de ultrapassar as quinhentas palavras, dei três erros de sintaxe, um pum, conjuguei mal três verbos, utilizei o antigo e o atual acordo ortográfico no mesmo texto, e acho que me perdi no raciocínio.
Dei-me conta disto agora, mas e então? Não posso?
E acabar com a soberba? Não?
Querem ver que as pessoas que escrevem em blogs, têm de atingir todos os dias o pináculo da criação literária, ser maravilhosas, cultas, viajadas, filosóficas, engraçadas, aparecer na televisão, fazer figuras com o baldinho, ganhar imenso dinheiro, ser opinion makers e fashion musas, ler oito livros por semana e ainda fazer contas de cabeça?
Querem ver que agora temos PIDEs?
Pelos visto cursos já temos.

O que eu faço na minha janela é cá comigo.

Ide ler um livro grosso ou assim.
Ou fazer um curso, digo eu.
Já só há 1 vaga.

22 comentários:

  1. Não posso concordar mais!
    O meu blog está cheio de defeitos perfeitos mas é meu. ;)))))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É teu, é teu. Aliás, não há outro como o teu. E é bem nice!

      Eliminar
  2. Sra. D. Uva, o seu post não podia ser mais sentido e acertado.
    Atão agora ja não se pode "falar" do que se bem entende na sua "folha de papel", porque " não é bonito"?
    Pois digo-lhe eu, o meu bloguesito, ainda muito pequenino, que ainda só agora começou a querer gatinhar, ainda nem vai a SANTOS!!! E mais digo, quem não achar bonito, esmere-se a vida que tem, em vez de ler a dos outros!!
    Haa eraoquemaisfaltavaAGORA!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é grande já foi pequeno, mas há gente que não quer perceber isso!
      O nosso blog é o melhor do mundo!

      Eliminar
    2. Viva a nossa bloggoVida! VIVA!!!

      Eliminar
  3. Eu, pessoalmente, não gosto de falar dos meus puns. Chamem-me púdica. Mas se um dia me apetecer escrever sobre a bomba gasosa que soltei no elevador apinhado de gente, fazendo um ar inocente e olhando reprovadoramente para a criança ao meu lado enquanto dizia "pfffff", ninguém me pode censurar. O blog seria o meu, o pum seria meu e quem nunca o tenha feito que atirasse a primeira pedra.

    (Acho que me enganei um milhão de vezes na conjugação dos verbos, mas que se dane. O comentário é meu) :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu N-U-N-C-A dei um pum no elevador.
      Mas já fiz coisinhas piores. Muito piores.
      Que se dane! A vida é mesmo para ser vivida, cá palermices é que não.
      Quer dizer, palermices sim, mas em grande.

      Eliminar
  4. Adorei este texto!
    Viva a liberdade de escrita na blogosfera!

    ResponderEliminar
  5. olá boa tarde, então, o que se passa? estive todo o dia a trabalhar completamente ausente da fibra ótica, só com caneta e papel do bom, chego aqui, está uma pessoa esticada numa janela e há um texto sobre ler oito livros e elevadores, e outras cenas...é algum manual de etiqueta sobre como ler livros depois de ter subido oito lances de escadas? aguardo esclarecimentos. escrevo também "viva a liberdade", porque concordo bastante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi ali um vizinho nosso que impôs o recolher obrigatório e clausura, dos posts sobre a vidinha. Só se pode escrever sobre o que ele quer, e assim já não quero.
      Ulisses. Só se pode ler o Ulisses, nem que demore 8 anos.

      Eliminar
    2. ah! agora percebo. sendo eu bastante lerda, não tinha alcançado o nível da vizinhança. e o vizinho, é dos que dá cursos sobre como fazer disto (desta coisa de blogues) uma arte maior, ou só debita com botões de punho de marca? boa noite Uva, e saúdinha, da boa.

      Eliminar
    3. Ele debita maravilhosamente. É um senhor. Mas depois vem com aquelas histórias e estraga tudo. Mas faz muito boa vizinhança. Mas é como todos os vizinhos, às fezes faz uma festas muito barulhentas e temos de meter no lugar quando é a Assembleia Geral.

      Eliminar
  6. Não há satisfação que se compare a largar um flato mestre num elevador e colocar sorriso beatífico ns face. Um sorriso de quem quer-lá-saber, de quem recorda os outros da curiosa nstureza humana e começa o dia com pedagogia no elevador. Quereis, vós não soltais traques? Não fazeis sexo? Não cometeis erros ortográficos?
    Só lamento não ter essas belas vistas do meu quintal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que raio de satisfação caro Q.
      Ai que vergonhaça. E se entra alguém e descobre que EU também tenho dessas coisas que o caro chama de tráks?
      Que cara fazia eu ao ler a ata da Assembreia Geral Ordinária??

      Eliminar
  7. Ah, s cara U. mudou o penteado! Temos outra candidata, além da Filipa e da Palmier. Parece que não será um duelo mas um impasse mexicano ao bim estilo de Sergio Leone!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava cheia de frio, ainda por cima aconteceu-me uma parte que eu um dia, em tendo inspiração suficiente, lá já mais distante do acontecimento, conto.
      Não se se vai interessar, porque são coisas cá da minha vida, ainda que a minha vida dê um blog.
      Mas isso agora não interessa mesmo nada.

      Eliminar
  8. Olha... Era mesmo isso que eu precisava... Fazer um curso.... Em horário pós laboral... A ver se descansava um bocado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hehehehe. Andei nessa onda dos cursos. Ora Inglês, ora escrita criativa, ora francês, ora ora ora.
      Fiquei mais magra. Andava sempre a correr.

      Eliminar
  9. Que se lixe o Ulisses e os oito livros por semana e os pináculos da criação literária e a política e os conselhos para se ter blogues de sucesso. O que a malta gosta mesmo de saber é que há pessoas como nós, que dão puns os elevadores e lhes sai um arroto de vez em quando num dia lhes apetece chorar e no outro rir até cair para o lado e as suas aventuras e as suas merdas escondidas bem lá no fundo. O que a malta gosta é de fazer do seu blog o que lhe der na real gana e mai nada!. Boa Uva!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atenção que eu NUNCA dei um pum. Isso já é coisa muito à frente para mim. Eu sou dos montes.

      Eliminar