17 de novembro de 2014

Má literatura

Quereís saber o que é má literatura ou porque se diz que há muita gente a escrever livros, mas poucos que sabem escrever?

"A rapa­riga era checa. Tinha-lhe apa­re­cido num dia de Verão, a pedir boleia junto a um sinal de stop que avi­sava de uma encru­zi­lhada. Era mais bonita que feia, mas tinha joa­ne­tes. Era loira e timi­da­mente sor­ri­dente, e tinha um corpo bem feito, a pele branca e as mamas fir­mes. E era nova. Só a juven­tude dela já dava tesão. A idade não sabia, não lhe per­gun­tou para não ter que dizer a sua. Tam­bém não lhe disse o que fazia, ape­nas que vivia em reclu­são junto ao mar. Depois de algu­mas horas de con­versa, num peque­nino res­tau­rante à beira mar, levou-a até sua casa onde bebe­ram mais vinho e fala­ram de livros. Ela que­ria ser escri­tora e fazer um curso de escrita cri­a­tiva. Duas gar­ra­fas depois, enro­la­ram um num outro em bei­jos abra­ça­dos.
“No, no, no” dizia a checa, de cada vez que as mãos de Ricardo pro­cu­ra­vam a pele debaixo da roupa. “No means no” devol­via Ricardo sor­ri­dente, abrindo os bra­ços para a sol­tar. Mas a checa, já exci­tada pelos bei­jos e pelas mãos, e feliz pelo vinho, vol­tava a aninhar-se nele e a via­gem seguia para baixo. “No, no, no”. Ricardo sor­ria de novo e reti­rava a mão com que ten­tava desa­per­tar os peque­ni­nos cal­ções para che­gar ao sul da checa. Por fim despiram-se e ele lambeu-lhe a cona coberta de uma penu­gem loira e fra­qui­nha, uma penu­gem de pas­sa­ri­nho, tão dife­rente dos pelos cres­pos da cona da sua feia noiva espa­nhola. Nessa noite fica­ram jun­tos. No outro dia ele devolveu-a à estrada. Foi a pri­meira vez que viu a checa. Chamava-se Maria."

Comentário: 
"No, no, no"

26 comentários:

  1. Respostas
    1. Também me cheira (salvo seja) que isto é coisa do C(h)agas, esse Tony Carreira da literatura.
      Não o conheço mas tenho uma embirração medonha com esse fulano... esse, o C(h)agas.

      Eliminar
    2. Não li uma linha sequer dele mas desconfio que no Facebook é mato.

      Eliminar
  2. Eia, Uvinha; onde raio foste desencantar isto, mulher?
    A bem da verdade nem está mal, não senhor. Sintetismo que os ingredientes para uma tórrida história de amor estão lá todos.
    Lá está o que eu sempre defendi. O que puderes explicar com duas palavras não utilizes três.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não queiras saber. Há no inicio uma frase que diz tudo: 'estava tudo silencioso [na doca] e apenas se ouvia o batimento dos cabos nos mastros.'
      E eu a pensar: tu é que bates mal.
      Credo.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Tenho pena que não digam nada ao homem, tipo: NO!

      Eliminar
  4. Masoquéquéisto, Uvinha? Devias ter mais cuidado com a vista, filha, que as consultas de oftalmologia e os óculos estão pela hora da morte.

    ResponderEliminar
  5. Penugem? Pffffffff! Para ser completo deveria ser "matagal"! Eheheheheh

    Beijinhos Marianos, Uvinha! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penugem loira... como cabe a qualquer checa que se preze.

      Eliminar
  6. feliz pelo vinho, a viagem seguia para baixo... para o sul, penugem loira e fraquinha de passarinha, devolveu-a à estrada, chamava-se Maria, a checa.

    Isto é delicioso cara U. Quem foi o miúdo que escreveu a composição? Só peca por passar do início para o fim, sem grande carinho com a passarinha, devolvendo-a à estrada. Pobre passarinha, mais vale não piar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais vale não piar mesmo. Mas todos têm direito aos seus delírios.
      Este bebeu seguramente demais.
      Talvez absinto....

      Eliminar
  7. Uva, bom dia. Na minha humilde opinião é tão perigoso este tipo de publicação: vá que a moça está ilegal no país? vá que , por ser checa e trabalhar ao ar livre, é presa fácil das autoridades que mandam nestes assuntos de estrangeiras? não sei, não...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto foi tudo invenção do rapaz.
      Devia estar sobre efeitos de psicotrópicos com elevado grau de pureza.

      Eliminar
  8. A mim só me sai isto:

    https://www.youtube.com/watch?v=MbyUEe2Junk

    ResponderEliminar
  9. :D:D:D Ummm! Serão as conas e as passarinhas primas afastadas??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São de certeza. As com penugem são primas direitas das com matagal.

      Eliminar
  10. Eu também gosto de encontrar assim umas pérolas, escritas sem um pingo de ironia:

    "Antes que Élia pudesse escapulir-se novamente para a casa de banho e tudo o que lhe fizesse companhia fosse o som abafado de um secador de cabelo, Ismael investiu sobre ela como um jogador de râguebi e estreitou-a contra si, surripiando-lhe o chão de debaixo dos chinelos e enterrando a cabeça no seu colo, inspirando fundo a agradável mistura de champô e sabonete líquido. Transportou-a no ar até lhe sentar as nádegas na ponta da mesa da cozinha e o que se lhe libertou dos lábios foi:

    – Excitas-me com o teu olhar, com a tua boca e com a tua mente, quero possuir-te durante horas a fio, sem sair de dentro de ti, quero lamber-te os seios, chupar-te os mamilos, sugar-te o clítoris, explorar-te a vagina, invadir-te o ânus, beijar-te os pés, amar-te sempre.

    – Quem fala assim não é gago – riu-se ela, fazendo-lhe um remoinho no cabelo com os dedos traquinas – mas não deve trabalhar de manhã. – Deu-lhe um beijo na boca, saltou do tampo e correu para a casa de banho, com um sorriso travesso ancorado nas orelhas. Como Ismael antevira, o secador de cabelo não tardou a funcionar."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há gente a escrever mesmo muito mal.
      Mas há quem goste.
      Lá está...

      Eliminar