11 de abril de 2015

Atualização da rubrica: O Blog Fofinho da Uva Passa

Isto é bem capaz de se tornar um vício e eu não queria nada aborrecer os meus amigos desse lado com coisinhas ronhónhó, que vocês bem sabem - e eu nunca vos engano - que a Uva não é uma pessoa ronhónhó, muito pelo contrário, este é um blog todo à bruta, todo heavy metal, punk d´orinol, e sempre a partir. 
Mas enfim, julgo que isto acaba por ser da idade, e eu já não vou para nova, pelo que a rubrica Mequinhas in the house, deve vir aqui aborrecer o pessoal do moche algumas vezes, e se querem saber, eu já tenho idade para ser vossa avó, por isso, respect!
Não julguem pelas fotos que estas mãozinhas são minhas, porque eu seria incapaz de pintar as unhas com esta destreza e com esta cor tão belíssima.
A miúda que aqui aparece é a nossa ama de leite, que faz o favor tomar conta da bebé enquanto ela não aprende que os cocós não se fazem atrás dos cortinados e que os xixis não vão lá muito bem com as saias travadas.
A bichinha tem ali uma costela do Álvaro Cunhal, como não poderia deixar de ser, pelo que as sobrancelhas sao um bocadinho desarrumadas.
Tem pêlos no interior das orelhas, mas isso é porque já vem preparada para a gritaria da manhã, quando corro atrás da ML para ela ir lavar os dentes ou por o lacinho cor de rosa no cabelo.
Aqui neste episódio, Mequinhas, ou Meca, que a malta não parece mas é religiosa, acabava de ser desparasitada.






E é isto.
Estou que não me aguento de tanta fofura, e penso muito no dia em que finalmente vou ter um gato de verdade a dormir comigo!

35 comentários:

  1. Epá que coisa mais fofa!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mequinhas é muito parecida comigo. Fofi fofi.

      Eliminar
  2. Sou super super alérgica a gatos, não posso nem chegar perto.
    Mas por esta fofura talvez arriscasse a morte do meu sistema imunitário. É um amorzinho bem amoroso, passo a expressão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O rapaz cá da casa também era alérgico a gatos. Andou a enganar-me 10 anos com essa história.
      Agora que chegaram o resultados das análises, hei-de lhe encher a cama de gatos até ele não conseguir respirar.
      Hahahahahahahaha.

      Essa alergia não será um problema que tens no nariz? Calhando com uma operação e substituias isso!!

      Eliminar
    2. ahah que crueldade! pobre moço! isso não se faz!!! hehe
      é chato, porque os gatinhos bebés são um amor e depois nem se pode chegar ao pé.
      pronto está redito que esse gato é uma fofura. done

      Eliminar
  3. E eu que vinha a gabar o verniz, não se faz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso sei eu!!! Ainda escrevi ali no rodapé que dormi anos sem fim com os meus gatos e que não me tinha entrado nenhum pêlo para a circulação sanguínea, indo-se alojar no cortez frontal, porque sabia que tu irias encanitar. E apaguei.
      hahahahahahahahahaha

      Eliminar
    2. Livra-te de te tornares numa daquelas pessoas que tratam os animais you know how que eu nem sei!

      Eliminar
    3. Por acaso nisso sou muito adulta. Não acho nada que os animais sejam nossos filhos, mas a gataria cá em casa dormia sempre onde queria. No Alentejo os gatos eram muito mal tratados e cães em casa nem pensar, mas eu tenho uma mãe doente, e da minha avó que tinha os cães sempre na rua e os gatos a milhas, nasceu a minha mãe que só não punha a burra a dormir no quarto porque ela não cabia na porta.

      Eliminar
    4. Estive e ver melhor, a tua Mequinhas tem um bocado cara de doida.
      Estás tramada!

      Eliminar
    5. Ohhh tem nada. É um doce. Já sobe aos cortinados até ao varão e tudo. Tenho-a neste momento pendurada no candeeiro da sala.

      Eliminar
    6. Hoje, quando acordei, estive mais de meia hora à procura do estojo onde dormiam as minhas lentes de contacto. Visteze-o? Pois, nem eu. Vai de abrir umas lentes novas, com uma vontade louca de os esfolar (não sei qual deles foi, mas desconfio dela, a culpa é sempre das gajas), e de garantir um local novo, praticamente ao pé do tecto, onde colocar as minhas coisas mais importantes.
      Odeio os meus gatos.

      Eliminar
    7. Também és míope e não consegues ver as coisas ao longe?

      Eliminar
  4. Linda! Neste preciso momento tenho um gato em cima das pernas e outro encostado aos meus pés!E quando me for deitar eles vão comigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já pensei ter duas para a Mequinhas não se sentir sozinha, mas o rapaz sofre do coração. Diz que tem um prolapso na válvula mitral... o melhor é ir com calma.

      Eliminar
    2. O meu marido também nunca tinha vivido com gatos....olha, habituou - se ....

      Eliminar
  5. Magnífica Mequinhas!

    Vai crescer num ápice, morder a veterinária sempre que lhe tentar dar as pastilhas e as vacinas, aninhar-se confortavelmente nos braços e nas pernas, adormecer ao colo enquanto se usa o pc, miar quando lhe der um petisco, mordiscar como quem dá beijinhos, arranhar só para mostrar quem manda, acordar os donos com aquele narizito frio ainda antes das seis da manhã, rebolar-se enquanto é escovado, correr quando disser "toma" mas dar-se completamente ao desprezo quando chamar por ele/a enquanto destrói os sofás...

    O peludinho aqui da casa era o reflexo da Mequinhas com a mesma idade. Apenas três manchinhas negras de diferença no nariz. E sempre a crescer. O diabinho já decapitou um pobre S. Judas Tadeu na casa dos meus Pais. E eu que queria que ele fosse apenas agnóstico como o dono. "Dono" por assim dizer. No que respeita ao exercício da "autoridade" já não sei bem quem é o "dono" ;)

    A esterilização é sempre mais delicada nas gatinhas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engraçado que nunca tive gatas. Foram sempre gatos, enormes, gordos. O meu ultimo gatinho chegou aos impressionantes 9,600 e só a ração de dieta.
      As gatas são mais mansinhas e esta então é muito parecida com as papas de milho que a minha mãe gosta de comer no inverno.
      Gostava que ela aprendesse a acordar só o rapaz e me deixasse a mim dormir, mas ainda não sabemos quem irá ela adoptar. Os gatos têm as suas preferências muito vincadas no que aos humanos diz respeito.

      Eliminar
  6. Como sempre adorei os teus dizeres acima e podes crer que a Mequinhas te vai dar muita satisfação. São os melhores companheiros e mais fieis que podemos ter contrariamente ao que as pessoas pensam dos gatos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ò minha mourinha encantada, posso dizer que és tu a menina das unhas?
      Ups. Já disse.

      Eliminar
  7. Está giraço, o gato-puto, pá! Mas olha que tens que pedir lições à Sra. das unhas! Azuis é que é!

    Beijocas, Uvinha. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, Maria... tua andas distraída. É uma gata Maria. Não se vê logo pelo tamanho da pestanas?

      Eliminar
  8. Pronto! Está giraça, a gata-puto! :P :P :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que gracinha. Veja lá não lhe caia um dentinho.
      ;)

      Eliminar
    2. Vês?? É parecida com o Zé da Gaja Maria! Daí a confusão!

      (Pssh! Foi um dente, o que acabei de cuspir?)

      Eliminar
    3. Foi. E logo o da frente!
      Hahahahahaah

      Eliminar
    4. Ri-te! Ri-te que a vingança será terrível! Verás, quando tentares envernizar as unhas e nunca, nunquinha, conseguires tê-las perfeitas! O raio da Uva-gatífera!

      Eliminar
    5. Eu não posso pintar as unhas Maria. Sou viciada em comer verniz. Já estive em França a fazer uma desintoxicação, aliás carérrima, e ainda não estou a 100%. Estou há 1 ano sem consumir. Tu não me tentes Maria!

      Eliminar
  9. Tão linda a tua Mequinha, é parecida com o meu Zé. Adoro as sobrancelhas desgrenhadas, dão-lhe um look fantástico :)
    Engraçado ver uma Uva assim derretida :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto nem parece meu. Tu não contes a ninguém hã? Isto é coisa para acabar com o meu stand up virtual.

      Eliminar
  10. Miauuu!

    Juro
    o miado que o gato deu
    não foi ele
    fui eu

    ResponderEliminar
  11. Mequinha corre o risco de se tornar uma snob! uma "aristogata"!
    Bom domingo, Uva!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ná. A Mequinhas vive no subúrbio. Nunca será uma aristogata.

      Eliminar