22 de setembro de 2014

Vai daí, que com todas estas peripécias, eu concluo:

E eu não morro.
Nem que me matem.

9 comentários:

  1. Recentemente num encontro falámos sobre esta comparação aos altos e baixos nas nossas vidas :)

    ResponderEliminar
  2. Altos e baixos. É mesmo verdade.
    E gordos e magros, e peludos e carecas, e de barriguinha e de abdominais à Ronaldo.
    E nunca se esquecer de respirar. Isso também é deveras importante.
    Corvo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E fazer corridas. Ai Corvinho, esqueceste a corridinha...e o detox.

      Eliminar
    2. Depende muito do exercício motivador para a corridinha.
      Se for entre portas; todas e mais algumas são benfazejas. Se for para exercício de manutenção física, não sei se vale a pena, ou compensa o esforço.
      Está provado que por cada minuto de exercício físico aumenta-se o nosso tempo de vida em um minuto. Isso permite-nos que aos 85 anos possamos ficar mais cinco meses num lar de terceira idade pagando 1000 euros por mês.
      Portanto se queres fazer corridinhas, faz as primeiras que são mais compensadoras, sem contar que substituem com incomparável vantagem quaisquer programas com o tal de detox
      Corvo.

      Eliminar
    3. Fui ginasta até aos 14 anos, sempre a fazer ginástica 4 horas por dia. Já amealhei que chegue...
      Não posso ver corridas à frente.

      Eliminar