31 de agosto de 2015

Da insuspeição

Se fossemos capazes de prever, ou mesmo de presumir, que as coisas são como são, que nós somos como somos, e assim também todas as coisas viventes que nos acompanham no caminho, deveríamos resignar-nos à evidência de que o que nos é reservado, para quem acredita no destino, ou o que nos calhará em sorte, para quem não acredita no merecimento, é tudo menos certo.
Na maioria dos casos, quando uma pessoa que julgamos como pessoa que é se nos apresenta como outra pessoa - lembro-me por exemplo dos escritores que escrevem sob heterónimos, das religiosas que acabam casadas com o padre, com a amiga que afinal nos anda a comer o marido, com o Ministro que afinal tem milhões no bolso das calças, - é fácil arranjar uma solução à medida: prende-se o político ladrão, excomunga-se o padre, esbofeteia-se o marido; mas quando esse, digamos que, desvio, se desenvolve num animal, alto! que temos fado e missa cantada.
Quem havia de supor, se as coisas são como são, que a minha gata já era, quer dizer, já foi, ou melhor, nunca chegou a ser?
Eu não tinha suspeitas de nada, e daí o titulo, que a gata Mequinhas não seria por si só uma verdadeira gatinha, e na verdade qualquer conjetura de que este bicho de longos bigodes hirsutos é ou pode vir a ser uma verdadeira gatinha, torna-se facilmente arbitrária e totalmente carente de fundamento real.
Mas os homens, habituados a presumir, a acreditar na sorte, e a considerar o merecimento apenas quando desenvolvem ações superlativas, vêm-se em palpos de aranha (que é exatamente onde me vejo), quando chegam à triste conclusão que não nos basta fé e força para interiorizar que afinal as coisas, no caso a gata, não são como são.

A gata não é como é, e está a muitas léguas de ser como deveria ser.
Que ela é má como as cobras, dá saltos como as cabras, e morde como os cães!
Help, I´m arrasquinha!









Aqui nesta foto não está tal e qual o Don Corleone?

19 comentários:

  1. Credo!!!! E é das fotos ou ela é enorme?! Eu acho que os gatos não se treinam como os cães. Não sei. Eu tive um gato durante 17 anos que era um doce. Dava umas dentadinhas nos nossos pés quando estava a dormir encostado e coitadinho, era mesmo só para protestar, afinal estava a dormir. Nunca o vi nesses propósitos mas parece que a castração nos machos os acalma. Nas gatas não sei como é. E agora? Boa sorte! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai ser grandona, vai. Tem uma patas de Rottweiler e tem um corpo de deixa antever um animal de grande porte. Mas o problema (além de que a adoro e não sei porquê, que ela não me merece esta adoração - porque só não me morde quando está a dormir) é que dá saltos que ultrapassam quase a minha altura só para caçar coisas (vespas, abelhas, pássaros e pessoas) que ousem passar a linha de visão.
      Estas fotos foram tiradas no meu jardim. Sentei-me. Preparei a máquina e deixei-a à solta (com a trela claro, que ela ainda me foge). E esperei 3 segundos que aparecesse uma borboleta branca dessas que temos ali às carradas. E é isto a minha vida (também dentro de casa mas com pernas e braços e cabeças).
      Morde que se desunha e ataca como se fosse um cão raivoso.
      Ontem para lhe cortar as unhas foi um molho de brócolos (tou toda escafiada) que ela já tem mais força que eu!
      Uma caganita com 5 meses... topa bem.

      Eliminar
    2. Bemmm, é completamente selvagem :) Pois, não sei que diga mas se calhar têm de se aconselhar com o veterinário ou assim, porque ter um bicho assim durante anos pode tornar-se desgastante e acabam por não tirar prazer nenhuma da companhia dela. Pode ser que com o passar dos anos acalme. Oxalá! :)

      Eliminar
    3. A veterinária (ela adora gente nova, desconhecida) assopra-lhe ligeiramente na orelha quando ela lhe finca o dente e ela acalma-se e até ronrona, a vaidosa.
      Experimentei assoprar-lhe a ver se dava conta dela um dia que ficou agarrada ao meu braço, ui! Virou-me a dentuça e baixou o orelhame em tom ameaçador. Deu um salto como uma cabra e ficou agarrada a uma estante que tenho na parede.
      É muito divertido.
      Eu tiro prazer da companhia dela que ela é como um cão e anda sempre agarrada às minhas pernas... literalmente.

      Eliminar
  2. “Um gato tem honestidade emocional absoluta: os seres humanos, por uma razão ou outra, podem esconder os seus sentimentos, mas um gato não o faz.”
    Ernest Hemingway

    Hemingway chegou a ter 23 gatos. Sabia, portanto, do que falava. Chamava-lhes “Fábricas de ronronar” ou “Esponjas de amor”, pelo que se depreende que não havia nenhum Don Corleone no meio deles :)

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Meca degenerou e de 'fábrica de ronronar' passou a 'fábrica de morder a dona e arranhar os restantes humanos'.
      Tem um desvio na personalidade.
      Não quero nem imaginar quando chegar a adolescência...

      Eliminar
  3. Uva, boa tarde,
    Mequinha é então uma surpresa; um bichinho ativo e muito peculiar. Tanta energia, não deve ser fácil de gerir. Eu gosto muito de gatos e essa , pela fotografia é de facto linda, mas assim, não sei se era capaz de a educar. Aliás, nem sei se os gatos se educam...acho que não. Já vêm moldados.
    Beijinhos, Uva.
    Feliz regresso,
    Mia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mia!
      Peculiar dizes tu? É hiperativa. Qualquer dia ainda a apnaho a fumar às escondidas dentro do armário.
      Ontem foi um rolo de papel higiénico todo para o lixo. Teve a capacidade de espalhar aquilo pela casa inteira.
      Bem me disseram que os gatos eram super higiénicos, mas daí até comerem papel higiénico...

      Obrigada Mia.
      Um grande abraço para ti. Grande mesmo.

      Eliminar
  4. Primeiro vi as fotos e fiquei encantada com esse gatinho acrobata, tão lindo. Depois li o teu maravilhoso texto e percebi, com muita surpresa, que esse gatinho acrobata tão lindo é a tua Mequinha. A seguir pensei que ela dança muito melhor do que eu quando tinha a idade dela e depois, por fim, isto: tu, querida Uva, não podias ter uma gata diferente, ela combina contigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E assim se deixa uma miúda sem palavras.
      Pronto.

      (Ela é super vulgar, aliás, fartei-me de ver Mequinhas no verão soltas ao vento por essas terras a fora, mas assim tão bailarinas não conheço! E sim, também adoro dançar, mas na idade dela dava saltos mais altos...)

      Eliminar
  5. Querem lá ver que ela foi fabricada de propósito para ti?!

    Beijocas, Uvinha. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querem lá ver.... hahahahahahahahaha.
      Help!

      Abraços Maria.

      Eliminar
  6. Respostas
    1. É para enganar os incautos.... velhaca mesmo.

      Eliminar
  7. Da suspeição

    Acho, não sei se deva achar se não
    que os animais de estimação
    nos assumem os comportamentos

    ou nós assumimos os deles,
    por momentos

    (e, quem diria, ela posa bem para a fotografia)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ando saltitante
      Essa é uma grande verdade
      Mas o que sinto é uma vertigem impante
      De já não ter aquela idade.

      Eliminar
  8. Parece-me uma verdadeira gata...!Perfeitamente normal!

    ResponderEliminar