25 de fevereiro de 2016

Eu nunca disse asneiras peludas no meu blog


Mas foda-se, isto é demais!
Eu imagino a quantidade de vezes que aquelas pessoas da província (e o que me lixa a cabecinha toda chamarem provincianas às pessoas), que aguardam desde as 4 horas da madrugada, coitadas, ao frio. à geada, velhos, novos, crianças, que se foda, não sou eu que lá estou, para serem atendidas por uma porra de um médico do mais merdoso que há, daqueles que nem por 250 mil nem por 500 mil levantam o cagueiro da cama antes das 11h da manhã, mesmo que as consultas comecem às 8h, para depois conseguirem uma senha, ou lá o que lhes dão para a mão (para as calar) até o sol nascer, e de repente a porta do Centro de Saúde abrir-se e parir uma coisa qualquer, deste tipo:

- Bom dia. O Senhor Dr. não vai dar consulta hoje. Acabámos de receber uma informação por escrito, um atestado médico para sermos mais exactos, passado pelo próprio médico, a dizer que ele próprio está muito doente, mas que acabou de auto-enfiar um supositório no cu, o que lhe custou um bocado porque o seu olho do cu é cego, e enfim, fica difícil até para um médico experiente como ele, e que vai receitar-se um antibiótico fortíssimo para o vírus da gripe, e mandar-se ficar na cama por 3 semanas, para recuperar bem até o médico, que é ele mesmo, lhe dar alta. Espera regressar antes que alguém da terra morra por falta de assistência médica, mas não confia em mais ninguém a não ser nele próprio para se substituir, e como está doente, enfim, fica difícil contrariar-se a ele próprio, modos que, é o que temos... Aproveita para informar, num outro comunicado que também assina, uma assinatura magnífica, de médico, que vai ficar de licença por assistência à sua própria pessoa, coisa para uns 30 dias, máximo, e que para tanto já foi tudo aprovado por ele, num outro comunicado que também envia em anexo, assinado por ele. 
Uma salva de palmas, por favor. Obrigada. 



É o que eu digo sempre à minha pequena:

Filha, escuta bem o que a mãe te diz, não há nada melhor do que ser-se independente. Porque é que não vais para médica, hum?

** tudo no jornal Público de hoje

12 comentários:

  1. Pá, eu esta nem comento...

    ...mas é só porque não posso mesmo, porque o que eu teria para dizer acerca disto... UUUUUUUUUUUUUUUIIIIIIIIIIIIIIIIIIII! Nem queiras saber...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não fosse o Antoninho-Costa isto ficaria assim para sempre. Ainda falam mal do homem pá!
      Monopólios a cheirar a mofo e a merda!

      Eliminar
  2. http://duvidascor-de-rosa.blogs.sapo.pt/ambrosio-apetecia-te-algo-595747

    ResponderEliminar
  3. Nem sabia que isso era possível...

    ResponderEliminar
  4. Uva, desculpe lá mas não entendo essa implicância com os médicos. Se acha que são assim tão maus profissionais, vá tirar o curso de medicina e trate-se em casa.
    Na medicina, tal como em todas as outras áreas haverá sempre maus profissionais. Isso não quer dizer que sejam todos ou a maioria.
    Na minha opinião a maioria destes profissionais são excelentes, e têm dos trabalhos mais difíceis e mais essenciais para todos nós.
    Há em todas as profissões péssimos profissionais (incompetentes, corruptos, etc) em todas. Mas por algum motivo que desconheço há uma embirração especial e geral na nossa sociedade com os médicos e eu não entendo porquê.
    Mas se acham que os nossos médicos são assim tão maus, eh pá tirem o curso de medicina (ou não, se calhar são tã bons que nem precisam) e tratem-se em casa!
    Já enjoa a conversa de que os médicos são corruptos, os médicos são vigaristas, os médicos são maus, os médicos não sabem o que fazem, os médicos ganham salários milionários sem fazer nada, os médicos "isto, aquilo, assim, assado, frito, cozido..". Que seca!

    E que tal falar mal dos contabilistas, esses sim uns grandes...
    Ou dos taxistas...
    Ou dos comerciantes...
    Ou dos condutores de veículos pesados...
    ou dos auxiliares da acção educativa
    ou dos técnicos de recursos humanos
    ou dos engenheiros civis
    ou dos engenheiros electrotécnicos
    ou dos informáticos
    ou...
    ou...
    Têm tanta profissão para embirrar. Tantas. Mas não, só os médicos! os médicos é que não prestam...


    Assinado: alguém que não é médica mas que está farta de ouvir falar mal dos nossos médicos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Anónima,
      Não percebeu nada do que eu escrevi. É pena.
      Se eu fosse médica e me dessem a possibilidade de passar atestados a mim própria, isso faria de mim pior médica?
      Leu aqui neste post (ou noutro) alguma coisa que colocasse o médico a exercer mal a sua profissão, disse que era mau médico, ou terei dito antes que as leis que regulam a profissão é que estão incorrectas e injustas e que colocam os médicos na posição ridícula que, apesar de tudo, vai-se acabar?
      Pense nisso, antes de tudo, e depois sim, conversamos.

      Eliminar
  5. À mulher de César não é preciso apenas ser séria, é preciso parecê-lo. Como querem eles ter credibilidade se podem passar atestados a si próprios?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A culpa não é deles mas quem decide dessas coisas por eles. No caso o legislador e a Ordem. Mas agora acaba-se a maminha.

      Eliminar
  6. A culpa de as pessoas estarem desde a 4 da manhã a chuva e ao frio a espera de uma consulta e depois nao terem médico, ou de o medico ficar doente, tambem lhes acontece, ou mesmo de poderem passar baixas ou atestafos a eles proprios, não é dos médicos,é de quem faz leis que permitem levar a tais situações. Esses, que vão aos hospitais privados e podem pagar balurdios em medicos e não têm sequer noção do que é ser do povo. Esses sim são os culpados. Esses sim, deviam levantar o cu da cama de madrugada para arranjar uma consulta para verem como é bom estar sempre a ser enrabado...

    ResponderEliminar